Acidente Vascular Cerebral – causas, sintomas e prevenção

Infelizmente, nos dias de hoje é frequente repararmos nos casos de AVC (Acidente Vascular Cerebral) que chegam às urgências dos hospitais. Neste artigo vamos ajudar os nossos leitores a aprender como têm de agir num caso de suspeita de AVC. Vamos ainda fornecer dicas de como pode prevenir um acidente vascular cerebral e outras informações importantes.

O que significa a sigla AVC?

A sigla AVC significa Acidente Vascular Cerebral.

 

O que é um Acidente Vascular Cerebral (AVC)?

Um Acidente Vascular Cerebral, vulgarmente chamado de derrame cerebral, é caracterizado pela perda das funções neurológicas, persistindo esta perda por pelo menos 24 horas. Este acontecimento, que envolve o sistema nervoso central, reflecte-se como resultado de um distúrbio na circulação cerebral que origina uma redução na oxigenação das células cerebrais junto ao local do dano, provocando, consequentemente, a morte dessas mesmas células.

Muitos médicos e cientistas afirmam que se uma vítima de AVC for vista por um profissional de saúde num período máximo de 3 horas após o acidente, os danos serão bastante reduzidos.

 

avc acidente vascular cerebral

 

Quais as causas de um AVC?

Existem vários factores de riscos que estão comprovados como sendo uma possível origem de um AVC. São eles os seguintes:

  • Hipertensão arterial;
  • Fibrilação arterial;
  • Diabetes;
  • Hiperlipidemia;
  • Tabagismo;
  • Uso abusivo de pílulas anticoncepcionais;
  • Álcool em excesso;
  • Problemas relacionados com a coagulação sanguínea.

 

Quais são os sintomas de um AVC?

Os principais sintomas de um AVC são:

Redução da força muscular ou sensação dormente de um membro. Em alguns casos, pode ocorrer paralisia facial com o desvio dos lábios, provocando uma incapacidade de conter a saliva no interior da boca.

Perturbações na fala, sendo a vítima incapaz de se expressar oralmente de uma forma compreensível. Apresentará uma linguagem arrastada e enrolada. Em alguns casos, a vítima pode mesmo ficar sem capacidade para entender o que lhe é dito;

  • A perda de visão de um olho, podendo ser por um período temporário;
  • Dor de cabeça súbita e com intensidade fora do normal;
  • Vómitos;
  • Sonolência ou perda de consciência;
  • Perda de memória ou confusão mental;
  • Dificuldade em executar as tarefas habituais;
  • Tonturas.

 

No caso de um AVC trombótico, os sintomas irão aparecer de uma forma lenta. Este tipo de AVC é mais frequente ao deitar e ao despertar em pessoas com idades compreendidas entre os 60 e os 90 anos.

Ao contrário do que acontece no AVC trombótico, no AVC embólico, os sintomas manifestam-se de uma forma súbita, provocando danos neurológicos imediatos no domínio motor, cognitivo e da linguagem.

Em relação ao AVC hemorrágico, os sintomas revelam-se progressivamente. Os doentes apresentam frequentemente dores de cabeça, náuseas e vómitos, consequentes do aumento da pressão intracraniana associada a hemorragia, e diminuição gradual da consciência.

 

Como detectar um AVC?

Existe um teste simples que podemos realizar a uma pessoa quando suspeitamos que esta está perante um AVC. Basta seguir os seguintes passos:

1 – Peça à pessoa em questão para sorrir. Quando ela sorri, verifique se existem algum problema com a boca. Se algum lado da boa não mexer, é porque algo está errado. Passamos então para o passo seguinte;

2 – Peça para que vítima levante os dois braços. Se existir queda de um braço ou dificuldade em levantá-lo, é um sinal de alerta de um AVC;

3 – Peça para a pessoa dizer uma frase simples, por exemplo: “Hoje o dia está com sol!” ou “O Brasil é o país do futebol!”. Se reparar em alguma dificuldade em pronunciar a frase ou a vítima não entender o que lhe foi pedido, é outro sinal alerta de um AVC.

 

Se verificar que todos estes passos do teste deram positivo, chame de imediato o 112 (em Portugal) ou o 193 (no Brasil).

 

corrida-exercicio-fisico-vida-saudavel

 

Como posso prevenir um AVC?

Como já foi dito em artigos anteriores, a melhor prevenção é ter cuidado com a alimentação e caso tenha algum factor de risco, tente manter a sua situação controlada.

Os médicos dizem que o melhor tratamento para o AVC é a prevenção: menos stress, ter um controlo da pressão sanguínea, não fumar e ter uma vida fisicamente activa.

 

Existe tratamento para o Acidente Vascular Cerebral?

Cerca de 50% a 70% das pessoas que sofrem um AVC, acabam por não sobreviver.

Alguns pacientes foram tratados com células tronco embrionárias e apresentaram melhorias de 100%.

Não se pode afirmar ainda que o tratamento com este tipo de células seja a cura para os danos causados por um AVC, porque os médicos orientadores deste tratamento afirmam que as melhorias apresentadas pelos doentes podem não estar directamente ligadas ao tratamento com as células tronco embrionárias, nada o comprova.

 

Agora que já sabe como agir perante uma suspeita de AVC, espalhe a palavra. Poderá salvar vidas dessa forma.

 



Gostou? Partilhe...

Deixe aqui o seu comentário...

Apenas o nome e email são de
preenchimento obrigatório e não serão revelados.

Comentários ofensivos ou de conteúdo não enquadrado
com o artigo/site não serão aprovados.

2 comentários até agora. Deixe também o seu!

  1. 19-04-2012

    @José da Silva:
    Ainda bem que gostou das informações que fornecemos.
    Grande abraço e obrigado pela sua participação.

  2. 19-04-2012

    Vi e li o artigo sobre o AVC, achei muito ilustrativo na informação, é bem melhor ficar sabendo dos sintomas para não se agravar. É muito bom ficar sabendo de como não ficar com sequelas.

1 Trackback

  1. […] Como prevenir um AVC – Causas, sintomas e prevenção contra um AVC – Dicas naturais para reduzir a hipertensão arterial – Como cozinhar de forma mais saudável – […]