Polimiosite – O que é, sintomas, diagnóstico, prevenção e tratamento

A pedido de alguns leitores, iremos desenvolver um artigo sobre a Polimiosite. O que é a poliomiosite? Quais são os sintomas e como se faz o diagnóstico da polimiosite? Como fazer a prevenção e tratamento desta doença infeciosa? Tudo isto explicado neste artigo sobre a poliomisite.

 

O que é a Poliomiosite?

A Poliomiosite é uma inflamação crónica, pertencente ao grupo das infeções miopáticas, que é caracterizada por uma dor muscular muito forte, principalmente no tronco. Se dividirmos a palavra da seguinte forma: Poli –miosite, iremos notar que existe uma coerência no significado desta patologia. Poli significa mais do que um, vários, e –miosite significa infeção muscular. Por isso, podemos concluir, de uma forma muito simplificada, que Polimiosite é o conjunto de várias infeções musculares.

Esta doença, designada como autoimune, é mais comum em pessoas com idade superior a 20 anos, do sexo feminino, e afeta 1 (uma) em cada 200.000 (duzentas mil) pessoas mundialmente. Mas isto não quer dizer que não se manifeste no sexo masculino, pois já foram diagnosticados casos de Polimiosite em pessoas com idades compreendidas entre os 50 e 60 anos do sexo masculino.

 

O que são infeções miopáticas?

As infeções miopáticas, (miopáticas inflamatórias ou miosites), são patologias que se caracterizam pela inflamação de poucos ou todos os músculos do corpo humano.

As causas mais comuns deste tipo de doenças são as bactérias e os vírus. Existem casos de miosites causadas por medicamentos para baixar o nível de colesterol e pelo uso excessivo do computador.

 

O que são doenças autoimunes?

As doenças autoimunes são aquelas que resultam da ocorrência de um fenómeno de autoimunidade. Resultam de um desenvolvimento de reações imunes ao organismo humano, levando à realização de lesões localizadas ou sistémicas.

 

Quais os sintomas da Polimiosite?

Os sintomas da polimiosite costumam manifestar-se com períodos de remitência. Os sintomas são:

  • Fraqueza muscular – esta fraqueza aumenta de uma forma progressiva e simétrica;
  • Dificuldade em engolir;
  • Fadiga;
  • Dificuldade em realizar algumas atividades normais do quotidiano – dificuldade, por exemplo, a subir escadas, escovar o cabelo, lavar os dentes, movimentos com os braços levantados, etc.

 

Como se diagnostica a Polimiosite?

Para que se realize um bom diagnóstico, o seu médico irá solicitar, por exemplo, o seguinte:

 

  • Exame físico – para examinar o estado dos músculos;
  • Análises ao sangue – para que o médico posso apurar a existência, ou não, de enzimas musculares em excesso ou de autoanticorpos;
  • Historial médico familiar – desta forma o médico poderá comparar o doente com os seus antepassados, de forma a distinguir a Polimiosite de outra doença com sintomas comuns.
  • Biopsia muscular – ao retirar uma amostra do músculo do paciente, pode-se pesquisar a existência de proteínas anormais ou de enzimas deficiente;
  • Alguns médicos optam ainda por uma ressonância magnética, de forma a encontrar alguma infeção muscular.

 

fisioterapia

 

Qual a cura ou como tratar a Polimiosite?

Infelizmente ainda não existe uma cura definitiva para a Polimiosite, no entanto, os seus problemas podem ser diminuídos terapeuticamente, por exemplo:

  • Restrição da atividade física;
  • Administração de corticosteroides – em doses elevados por um curto período de tempo, até que os níveis das enzimas se estabeleçam. Após estes níveis de estabelecerem, algumas pessoas param de tomar, mas outras têm te continuar a ser medicadas por muito mais tempo, sendo por vezes para sempre. O objetivo é alivar o edema e a dor;
  • Fisioterapia – de forma a não perder a força nem a flexibilidade dos músculos.
  • Existem alguns tratamentos em estado experimental, como por exemplo:
  • Lavagem de plasma – consiste numa ‘lavagem’ ao sangue, onde são retirados os anticorpos;
  • Radioterapia;
  • Fludarabine (medicamente quimio-terapeutico) – é administrado de forma a prevenir a formação de células malignas;
  • Imunossupressores.

Alguns artigos que poderão ser úteis:

Algumas dicas preciosas para acabar ou aliviar as dores nas costas
O que são doenças reumáticas e onde procurar ajuda

 

Como prevenir a Polimiosite?

A prevenção da Polimiosite é muito generalizada. A informação encontrada, aponta para um uso mais controlado de certos medicamentos, cautela com as bactérias e com os vírus e ter horários limitados para trabalhar com o computador, pois, como vimos, são estas as principais causas da Polimiosite.

Conhece outros tratamentos? Se poder ajudar outros leitores, deixe por favor o seu comentário.



Gostou? Partilhe...

Deixe aqui o seu comentário...

Apenas o nome e email são de
preenchimento obrigatório e não serão revelados.

Comentários ofensivos ou de conteúdo não enquadrado
com o artigo/site não serão aprovados.

16 comentários até agora. Deixe também o seu!

  1. 11-05-2015

    @Eliana Baista Costa:
    Obrigado pelo seu comentário.
    Acreditamos que tudo irá melhorar com o tempo.
    Grande abraço e até uma próxima visita.

  2. 11-05-2015

    @Vania Sena:
    Obrigado pelo seu comentário e partilha.
    Relativamente à sua questão, nós temos um artigo no nosso site sobre o exercícios físicos indicados para cada tipo de pessoa, no entanto, no seu caso, recomendamos que entre em contacto com o seu médico e exponha a situação.
    Grande abraço e até uma próxima visita.

  3. Eliana Baista Costa
    31-08-2014

    em setembro de 2013, descobri que possua Polimiosite, desde então fiquei apavorada,nunca tinha ouvido falar da tal. fui na reumato, hoje faço tratamento com corticoide e imunissupressor. desde entao, engordei 14 kl. Vivo apavorada, nao sei muito dessa doença, onde tem tratamento, o que ,realmente devo fazer.. Por favor quem souber de algum tratamento, local, por favor entre em contato comigo… ainda sinto dores nas pernas… quero me informar melhor. Obrigada.. Eliana Batista Costa.. Gurupi- TO.

  4. Vania Sena
    19-04-2014

    Passei na mão de vários especialista e só quando cheguei a uma imunologista, apenas com exames clínicos, soube que estava com polimiosite. Fui tratada com corticoides e imunossupressores. Hoje estou com uma melhora considerável, contudo vivo hoje de forma um pouco limitada, pois vivia num corre-corre do dia-a-dia e atualmente, se caminho mais, dói a musculatura do tórax, pernas e minha respiração diminui, todavia quando repouso volta-me a vontade de fazer tudo que eu fazia antes.
    Quando as dores vem, tomo um banho com água quente melhora bastante.
    Gostaria de chegar a fazer exercícios, mesmo que de forma limitada, e como começá-los? Se alguém o faz, informe-me por favor. Pois gostaria de ter uma vida mais ativa.
    Sei que Deus é o Senhor da nossa história de vida e que nada acontece por acaso. Sei também que há um propósito em tudo, não tenho o conhecimento, mas terei.

  5. 11-04-2014

    @Adalberto:
    Muito obrigado pelo seu comentário.
    Desejamos de coração as melhoras para o seu problema.
    Grande abraço e até uma próxima visita.

  6. Adalberto
    04-02-2014

    Olá, tenho 51 anos tive polimiosite aos 16 anos, passei por inumeros médicos e especialistas até chegar em um estágio que a doença já era visível, estava pesando 39 Kg e sem forças pra nada, o médico que me atendeu fez um biopsia do musculo e fui submetido a fazer exame de eletromiografia onde se constatou a doença, sofri muito com dores horriveis nas pernas, pois inchavam e fiquei impossibilidade de andar por 2 meses, tomei corticóides por vários anos, que pelo uso fiquei com osteopenia, passados 30 anos após sentir uma dor estomacal fui fazer exames e foi diagnosticado doença celiaca que por causa disso foi do aparecimento da polimiosite(por causa do gluten) pois todo os anos de tratamento da polimiosite não tive melhora alguma, tanto que fui aposentado por invalidez. Hoje tenho que fazer dieta por causa do gluten e as sequelas da polimiosite me acompanham até hoje. Não tenho forças nem nos braços nem nas pernas, se eu cair na rua ali eu fico pq não posso me levantar, muitas pessoas me ignoram porque pensam que cai por excesso de bebida, algo lamentável. Não tomo remédio algum pra polimiosite e tentei fazer fisioterapia foi pior. Sofri muito com preconceito e também com as limitações.
    Mas posso afirmar com Deus no coração tudo é possivel

  7. Ricardo Miguel
    21-11-2013

    @Dayanne:
    Muito obrigado pelo seu comentário e ainda bem que gostou das nossas dicas.
    Grande abraço e até breve.

  8. Dayanne
    27-08-2013

    Oi, tenho Polimiosite com 12 anos de idade hoje estou com 30, sentia muita dor nos músculos e lembro que fui consultada por 7 médicos e ninguém sabia o que era foi quando eu não aguentava de dor e fui hospitalizada e chamaram o Dr. Salomão Kauage, com os exames veio o diagnóstico, meus braços ficaram inchados que não dava conta de suporta-los, as pálpebras ficaram inchadas e vermelhas, fiquei inchada por tomar doses altas de corticoide,foi muito difícil, pois passei minha adolescência com restrições,parei de fazer bale e sapateado, mais tentei viver a vida com alegria e superar os obstáculos que apareciam em minha vida, bom gente minha história é comprida, como começo, o tratamento, pós tratamento, e hoje.Hoje com tinta anos tenho uma filha de 6 anos perfeita, saudável e linda, o meu mair medo era não conseguir gerar uma criança, mais fui abençoada, beijos. E saúde a todos.

  9. 31-01-2013

    @Rosi:
    Ficamos ansiosos para que sejam descobertas novas formas de tratar o problema da polimiosite.
    Muito obrigado pela sua visita e as melhoras para si.

  10. 31-01-2013

    @Fernando:
    É sempre complicado responder para um caso específico, já que tudo dependerá de muitos factores, como o seu estado físico, o grau de desenvolvimento da doença, a medicação que está a tomar, etc. O melhor conselho que podemos dar é que se informe junto do médico que o está a acompanhar.
    Muito obrigado pelo seu comentário e desejamos as melhoras e as maiores felicidades para si.

  11. ROSI
    27-11-2012

    olá tenho 37anos polimiosite há 2 anos, realmente é uma doença rara, nao respondo aotratamento e minha qualidade de vida caiu muito….só quem tem essa doença sabe do que estou falando

  12. Fernando
    20-11-2012

    Bom dia, tudo bem?

    Descobri a um mês que tenho Dermato-polimiosite a 5 meses, demorei a descobrir pois passei por vários médicos e no sétimo que foi diagnosticado a doença. Estou me tratando com os medicamentos existentes no momento, isso já faz um mês, e já estou um pouco melhor, tenho certeza que vou ficar bem, mesmo sabendo que não existe cura para essa doença, e sim tratamento para sempre.
    A pergunta é o seguinte, gostaria por por favor que me falasse quais os melhores exercícios a praticar, e como conseguir os remédios que usamos pois são vários e não são muito baratos?

    Desde já meus agradecimentos

    Fernando.

  13. 23-07-2012

    @Vanessa:
    Aconselhamos que entregue os seus exames e consulte o seu médico para diagnosticar o seu problema.
    Certamente não será nada de grave!
    Muito obrigado pela sua participação e as suas melhoras rápidas.

  14. vanessa
    10-07-2012

    Boa Tarde,Tenho 31 anos sou de Serra Negra – SP, estava com muita dores no ombro fui fazer ultrassom do mesmo, mais o resultado do meu exame foi bursite e miosite supra-espinhal estou muito preoculpada, pois trabalh a 10 anos mais ou menos, na frente do computador, estou com muito medo, nao levei meus exames ainda para o medico, fiz varias pesquizas pela internete, tenho muito medo de nao andar mais, de icar obesa devido aos remedios, nao quero dar trabalho para ninguem, nao sei se tem a ver, mais estou tendo descamacao na orelha, e uns machucadinhos no cotovelo, muitas dores tbm no joelho, mais ate agora fiz ultrsson somente no ombro.
    me ajudem, por fvor
    obrigada

  15. 06-07-2012

    @Lucia:
    Foi complicado realizar este artigo, porque existe pouca informação disponível. Mas se conseguirmos mais informações, colocaremos no nosso site.
    As melhoras para a sua paciente e muito obrigado por nos ter visitado. Até breve.

  16. Lucia cavagnolli
    03-06-2012

    Olá:
    Sou nutricionista e recebi uma paciente com o dignóstico de poliomiosite, tentei procurar matérias sobre alimentação desses paciente ou se há alguma restrição e não encontrei nada.
    Se possivel gostaria de ajuda, pois procurei em diversas bibliográfas.
    Obrigado