Rinite alérgica sazonal ou febre dos fenos – Causas, sintomas e tratamento

O que é uma rinite? Quais são as principais causas e sintomas da rinite alérgica sazonal, também chamada de febre dos fenos? Como se diagnostica e quais os tratamentos?

O que é uma rinite?

A rinite é o nome dado dado à inflamação da mucosa do nariz, cujos principais sintomas são a comichão no nariz, os espirros, o nariz entupido e o corrimento nasal.

 

O que é a rinite alérgica sazonal (ou febre dos fenos)

A rinite alérgica sazonal é uma das duas rinites alérgicas existentes (a outra é a rinite alérgica perianual). A que falamos hoje caracteriza-se por surgir em certos períodos do ano (sazonal) e é habitualmente acompanhada de uma irritação da conjuntiva do olho – rinoconjuntivite. Este tipo de rinite é também chamada de febre-dos-fenos, já que se constatou que esta manifestava-se normalmente na época dos fenos.

 

Causas da rinite alérgica sazonal

As rinites alérgicas, são causadas principalmente pelo contacto com o pólen, proveniente de certas árvores e plantas. As pessoas que sofrem deste problema, são sensíveis apenas a um ou dois tipos de pólen e não a qualquer pólen como muitas vezes se julga.

Algumas arvores produzem pólenes mais susceptíveis de provocar alergias. A polinização das arvores acontece na primavera, durante três semanas até alguns meses, e é nesta altura que se desencadeiam mais crises de rinite. Em Portugal, o cipestre, o plátano e a oliveira são as arvores que mais alergias provocam. Apesar dos pinheiros produzirem grandes quantidades de pólen, este tem fraco efeito alérgico. Mas atenção aos pinheiros de Natal, que em algumas pessoas provocam alergias, principalmente em ambientes mais quentes. As gramíneas, como é o caso dos cereais, são também responsáveis por algumas alergias, normalmente nos meses de Maio e Junho e nas zonas centrais da Península Ibérica.

A quantidade de pólen no ar é superior durante o dia e quando o tempo está e pode ainda variar de ano para ano. Os períodos de polinização, são muito importantes, já que é nesta altura que predominam os sintomas da rinite. De seguida, enumeramos algumas das plantas e o respectivo período de polinização:

  • Cipestre – Polinização entre Dezembro e Maio;
  • Dente-de-Leão – Polinização entre Março e Outubro;
  • Milho – Polinização entre Junho e Agosto;
  • Oliveira – Polinização entre Abril e Julho;
  • Plantago – Polinização entre Abril e Setembro;
  • Urtiga – Polinização entre Fevereiro e Outubro;

 

Sintomas da rinite alérgica

O fator determinante para alguém desenvolver a febre-dos-fenos está relacionado com a predisposição genética e também com o grau de exposição a certos pólenes, potencialmente desencadeadores deste problema. Existem certas zonas do país onde os sintomas são mais predominantes, principalmente devido ao tipo de vegetação nela existente.

Os sintomas da rinite alérgica são principalmente os espirros seguidos e a comichão no nariz, bem como o nariz entupido e o corrimento nasal. Sintomas menos frequentes são a perda temporária do olfacto e do sabor, sensação de dor, pressão e estalidos nos ouvidos e ainda irritação e comichão nos olhos.

Cada pessoa sentirá os sintomas com intensidades distintas e o mais comum é que as primeiras manifestações deste problema surjam na infância. Quem sofre de rinite alérgica, sentirá os sintomas da mesma a diminuírem de intensidade com a idade, sendo raros os casos de idosos que têm este tipo de problema.

 

Saiba mais informações e dicas extra para o tratamento das alergias respiratórias.

 

rinite-alergica-causas-sintomas-diagnostico-tratamento

 

Diagnóstico e tratamento da rinite alérgica

Para diagnosticar qual o pólen ou pólenes que o doente é mais sensível, é necessário realizar alguns testes na pele com diferentes antigénios, consoante a localização do país, para assim ser possível dar-se início ao tratamento.

Infelizmente, é quase sempre impossível evitar que o doente fique exposto aos pólenes que mais o afetam, no entanto é possível reduzir a exposição aos mesmos.

 

Algumas dicas para reduzir os sintomas da rinite

  • Durante as alturas de polinização, durma sempre com as janelas fechadas, arejando o quarto pela manhã e livre de correntes de ar.
  • Lave o cabelo antes de se deitar, afim de evitar o contato com o pólen que facilmente se acumula no mesmo.
  • Evite as zonas onde existem arvores e plantas às quais é mais sensível.
  • Se possível, use um aparelho de ar condicionado para filtrar o ar, mas atente à limpeza e substituição dos filtros do mesmo.
  • Use óculos escuros sempre que sentir os primeiros sintomas.
  • Faça lavagens com água destilada e use compressas com água fria para aliviar os sintomas.

 

Principais medicamentos usados contra a rinite alérgica

São quatro os principais grupos de medicamentos utilizados no tratamento e prevenção da rinite alérgica:

  1. Anti-histamínicos – São utilizados no tratamento dos sintomas e são desaconselhados aos homens com problemas na próstata, a grávidas e a mães no aleitamento (reduz a produção de leite) e ainda a pessoas que padeçam de glaucoma. Podem causar vertigens, sono, boca seca e perturbações digestivas, principalmente os medicamentos da primeira geração.
  2. Estabilizadores dos mastócitos – São usados na prevenção e durante toda a estação dos pólenes. A substância ativa mais utilizada é o cromoglicato de sódio, sob a forma de spray nasal e gotas para os olhos.
  3. Descongestionante nasal – São utilizados para o alívio do nariz entupido e não são específicos para o problema da rinite. Apesar da sua eficácia, é desaconselhável o seu uso por mais de três dias, de forma a não provocarem o efeito contrário – rinite medicamentosa.
  4. Corticosteróides – Usados em spray ou por via oral, reduzem a inflamação e a congestão nasal e são aconselhados para um tratamento de curta duração. Podem causar comichão, irritação no nariz e espirros e são desaconselhados em grávidas, em mulheres no aleitamento, em crianças e quando existem infecções na mucosa nasal. Devem ser evitados os administrados por via oral, devido aos efeitos secundários – aumento de peso e da tensão arterial e também pela diminuição da resistência às infecções.
  5. Imunoterapia – Consoante a gravidade dos sintomas e dos alergénios em causa, este tratamento é muito eficaz, seguro e praticamente sem efeitos secundários. Pode ser realizado através de via nasal, sub-lingual ou por via injetável, sendo utilizado em média durante 5 anos.

 

Esperamos ter ajudado todos aqueles que sofram de rinite alérgica ou febre-dos-fenos. Sabia todas estas informações?



Gostou? Partilhe...

Deixe aqui o seu comentário...

Apenas o nome e email são de
preenchimento obrigatório e não serão revelados.

Comentários ofensivos ou de conteúdo não enquadrado
com o artigo/site não serão aprovados.

2 Trackbacks

  1. […] Sintomas, tratamento e prevenção de alergias respiratórias – Rinite alérgica sazonal ou febre dos fenos – Causas, sintomas e tratamento – Conheça 6 alimentos tóxicos que deve ter muito […]

  2. por Anónimo em 20-06-2013 às 10:27 AM

    […] […]