Vaginismo – O que é? Quais as causas, sintomas e tratamentos

O vaginismo é uma condição pouco divulgada de que muitas mulheres sofrem em alguma altura da sua vida. O vagisnismo é muito incomodativo e afeta gravemente a vida conjugal e a auto-estima da mulher. Saiba quais os sintomas mais comuns desta condição e aprenda a lidar com este problema e a encontrar um tratamento adequado. O vaginismo tem solução!

O que é o vaginismo?

O vaginismo resulta da contração involuntária do músculo pélvico que se situa ao redor da vagina. Estas contrações involuntárias provocam dor e ardor na zona vaginal durante a penetração fazendo com que esta se torne difícil ou até mesmo impossível e insuportável. Existem várias razões para que o músculo pélvico comece a desenvolver esta reação à penetração. No entanto, nenhuma delas pode ser controlada conscientemente pela mulher.

 

Causas do vaginismo

As causas do vaginismo podem ser físicas ou mentais. O vaginismo pode desenvolver-se em consequência de um trauma de abuso sexual ou emocional ou por causa de uma experiência sexual dolorosa. No entanto, na maior parte das vezes, as mulheres afetadas não sofreram nenhuma experiência traumática e geralmente nem sabem porque sofrem de vaginismo.

Alguns fatores como o stress, ansiedade, convenções religiosas, problemas no relacionamento ou algum medo em geral, podem desencadear o vaginismo. A partir da primeira penetração dolorosa, a mulher irá criar um receio inconsciente e automaticamente contrai o músculo pélvico. Assim, a relação sexual seguinte será ainda mais dolorosa, formando um ciclo de dor que se vai intensificando. Por vezes, a penetração torna-se completamente impossível.

O vaginismo também pode dever-se a alterações pós-parto, menopausa, lubrificação insuficiente ou outros problemas de saúde que afetem o músculo pélvico.

Este problema pode aparecer em qualquer altura da vida de uma mulher com uma vida sexual normal – vaginismo secundário – ou pode ocorrer desde a primeira relação sexual – vaginismo primário.

Artigos que poderão ser do seu interesse

– Saiba porque partilhar a cama com o seu parceiro pode ser prejudicial.

– Aprenda várias dicas para aliviar e prevenir o stress

 

vaginismo

 

Sintomas do vaginismo

Os sintomas mais comuns de vaginismo são:

– Dificuldade na penetração vaginal com estreitamento da abertura da vagina;

– Dor, ardor, desconforto ou sensação de latejar vaginal sem haver nenhuma infeção nem causa aparente;

– Dificuldade na inserção do espéculo durante um exame ginecológico ou mesmo na colocação de um tampão;

– Diminuição do desejo sexual;

– Espasmos dos músculos das coxas e pernas, respiração presa e contração geral durante a relação sexual.

 

Artigos de interesse para as mulheres

Quais os 10 exames mais importantes que todas as mulheres devem fazer. Saiba quais os sintomas, como fazer um auto-exame e como se prevenir contra o cancro da mama. Conheça ainda as nossas dicas de como prevenir e qual o tratamento para a infecção urinária.

 

Tratamento

Antes de iniciar o tratamento é necessário que o vaginismo lhe seja devidamente diagnosticado por um ginecologista ou pelo seu médico de família.

Por na maioria das vezes o vaginismo ter associado um distúrbio psicológico, a primeira fase de tratamento passa por algumas sessões de psicologia ou de terapia sexual. Estas sessões podem ser feitas apenas com a mulher ou com o casal, conforme o médico considere adequado. Nesta primeira fase do tratamento pretende-se perceber qual a causa do vaginismo e quando começou a ocorrer de forma a otimizar a fase seguinte do tratamento. Se a mulher sofreu algum evento traumático ou se vive uma altura de grande stress, é benéfico que partilhe estas experiências com um terapeuta para que se sinta melhor. Só num estado de relaxamento e de autoaceitação é que a mulher vai conseguir tratar o seu problema.

Se a causa do vaginismo não é clara (o que acontece muitas vezes), não há problema. A segunda parte do tratamento consiste na fisioterapia vaginal. É necessário fazer alguns exercícios para que o músculo pélvico se torne mais controlável e consiga relaxar. Poderá consultar um fisioterapeuta especialista para a ajudar nesta fase. Alguns exercícios exigem algum esforço mental, uma vez que o músculo pélvico não está habituado a ser exercitado. Outros exercícios requerem a ajuda do seu companheiro ou a utilização de objetos indicados para inserções graduais na vagina. Os exercícios podem ser feitos em casa, em privacidade e ao seu próprio ritmo.

É importante que não se culpabilize pelo seu sofrimento e que partilhe tudo o que sente com o seu parceiro. O vaginismo é uma condição física como outra qualquer, pelo que não há que ter vergonha ou receios. Quanto mais depressa procurar ajuda, mais rapidamente irá recuperar a sua vida sexual.



Gostou? Partilhe...

Deixe aqui o seu comentário...

Apenas o nome e email são de
preenchimento obrigatório e não serão revelados.

Comentários ofensivos ou de conteúdo não enquadrado
com o artigo/site não serão aprovados.

1 Trackback

  1. […] Sabe o que é o vaginismo? Conheça este problema, quais os sintomas e tratamentos. […]