Os mitos da alimentação vegetariana

Conheça melhor o mundo dos vegetarianos e esclareça vários mitos que existem em volta deste assunto.
O número de vegetarianos tem vindo a aumentar ao longo dos últimos anos. Já lá vai o tempo em que o vegetarianismo era visto como uma opção de vida excêntrica e sem sentido. Hoje em dia, existem cada vez mais opções nos restaurantes e supermercados para que possamos ter uma alimentação vegetariana diversificada, saudável e equilibrada. No entanto, alguns mitos sobre a dieta vegetariana ainda persistem na cabeça de algumas pessoas. Para esclarecer eventuais dúvidas ou confusões que possam existir, leia este artigo para ficar a conhecer melhor o mundo vegetariano.

 

Os vegetarianos só comem “erva”

Existem vários graus de vegetarianismo e cada um pode optar pelo tipo de dieta com que se sente mais confortável. Os ovo-lacto-vegetarianos não comem carne nem peixe mas incluem na sua dieta produtos de origem animal como os ovos, leite ou queijos. Estima-se que a maioria dos vegetarianos pertença a este grupo. Outro tipo de vegetarianos come apenas vegetais, frutas e fungos. A dieta mais extremista é a dieta frugívora em que não é possível comer nada que implique a morte quer seja animal ou vegetal. Os adeptos desta forma de vida não comem animais, vegetais, tubérculos ou fungos. As suas opções ficam reduzidas a frutas que caem naturalmente das árvores e a pouco mais.

 

Saiba porque a soja é tão importante para a alimentação e conheça várias razões porque deve comer mais cenouras.

 

O vegetarianismo não é uma dieta equilibrada

Existem muitos alimentos que podem substituir as proteínas que obtemos através da carne animal. Os cereais e algumas leguminosas são um bom exemplo disso. Existem vários pratos que se podem confecionar à base de lentilhas, feijão ou soja que são boas fontes de proteínas. A dieta omnívora (quem come de tudo) tende a ter um excesso de proteínas. Por esta razão o vegetarianismo até acaba por ser mais equilibrado que a dieta a que estamos habituados.

 

comida-vegetariana

 

As crianças e grávidas não podem ser vegetarianas

Sendo as crianças e grávidas dois grupos sensíveis e que necessitam de uma boa alimentação, criou-se o mito de que é pouco saudável se tiverem uma alimentação vegetariana. No entanto, isto não é verdade. Tanto grávidas como crianças podem perfeitamente ser vegetarianas tendo apenas o cuidado de ingerir a quantidade adequada de nutrientes e vitaminas de que necessitam. Todos os nutrientes e vitaminas necessários podem se encontrar numa dieta vegetariana equilibrada. Cabe aos pais das crianças vegetarianas certificarem-se que os filhos recebem os nutrientes e vitaminas indispensáveis ao seu crescimento.

 

Como deve ser a alimentação na gravidez e como evitar a toxoplasmose? Aprenda ainda o que comer e o que não deve comer durante a gravidez.

 

Ser vegetariano é caro

Talvez há uns anos este mito fosse mais verdadeiro. Hoje em dia, a variedade de comida vegetariana à venda é tanta que os preços foram, inevitavelmente, baixando. Os vegetais e frutas, como sabemos, têm um preço bastante mais acessível que a carne ou o peixe. Os restantes elementos da dieta vegetariana, como o tofu, soja ou seitã já podem ser facilmente encontrados a preços acessíveis em supermercados comuns. O vegetarianismo já não é, e não precisa de ser, uma dieta “gourmet”.

 

Ser vegetariano não engorda

Se pensa optar pelo vegetarianismo para emagrecer, lembre-se de que pode não ser assim tão fácil. Os vegetarianos podem continuar a abusar dos açúcares e fritos que são muitas vezes os maiores problemas para quem precisa de perder peso. Pense bem, o que é que realmente precisa de eliminar da sua alimentação.

 



Gostou? Partilhe...

Deixe aqui o seu comentário...

Apenas o nome e email são de
preenchimento obrigatório e não serão revelados.

Comentários ofensivos ou de conteúdo não enquadrado
com o artigo/site não serão aprovados.